» »Unlabelled » CUIDADO CON LA CONJUNTIVITE !!!!!!!!!!! COMO TRATARSE ????


Surto de conjuntivite!

Por: Gimaine Teodoro




















Desde o mês passado vem aumentando na capital paulista a incidência de conjuntivite viral. Este ano São Paulo já registra 71.252 casos da doença, segundo o Centro de Controle de Doenças municipal. Assim que o aumento foi detectado, os profissionais de saúde foram orientados a ampliar as ações de vigilância e foi enviado um alerta a escolas e creches, que receberam orientações sobre as medidas de controle.

A cidade vive uma epidemia da doença, de acordo com o CCD (Centro de Controle de Doenças) da prefeitura. Segundo o órgão, o aumento de casos foi detectado no início de fevereiro. O Estado já havia registrado surto da doença.

Na Santa Casa, a média normal de atendimentos no setor de oftalmologia é de 200 pacientes por dia. Porém, desde o início de março o número de pacientes diários passou para 330. O hospital estima que 70% dos atendimentos sejam de pessoas com conjuntivite.

O Hospital das Clínicas está com uma média de atendimento de 300 casos da doença por dia. No pronto-socorro oftalmológico da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) a média também é de 300 atendimentos, com picos de 400 casos em alguns dias.

A epidemia de conjuntivite já se espalhou por ao menos 18 cidades do interior e da Baixada Santista e já fez 42.631 vítimas nos três primeiros meses deste ano. A infecção já chegou a causar a interrupção das aulas em algumas cidades, já teve surtos em penitenciárias.

O levantamento feito pelo jornal Folha de SP nessas 18 cidades não inclui a capital. No último balanço do Estado, eram 18,4 mil pessoas infectadas.

Na capital, segundo a prefeitura, eram mais de 50 mil casos, até 15 de março. Agora os casos se espalharam, Santos foi a cidade com mais registros: 14.496. Em Mogi das Cruzes (Grande SP), foram registrados 6.000 casos desde o início do ano, algumas escolas chegaram a suspender as aulas.

De acordo com o médico do Departamento de Oftalmologia da Unicamp, Wilson Marchi, a doença tem alto poder de contágio. "O vírus não voa, a gente que leva. Por isso o reforço é para lavar as mãos com frequência e, se apresentar os sintomas, não se automedicar", afirma.


Medidas

Por conta da epidemia, foi elaborado um informe sobre a doença para divulgação e houve capacitação dos profissionais de saúde para intensificar a detecção, o diagnóstico e o tratamento da conjuntivite. Além disso, as instituições passaram a notificar todos os casos individuais atendidos.

Escolas e creches receberam um alerta da prefeitura, e também orientações para controlar a doença. A conjuntivite causa irritação nos olhos e é transmitida principalmente pelo contato direto da mão com o olho, por objetos contaminados e por piscinas.



Cuidados para prevenção


A conjuntivite provoca vermelhidão nos olhos, lacrimejamento, sensação de areia nos olhos, pálpebras inchadas e avermelhadas, secreção amarela nos cantos dos olhos ou nas bordas das pálpebras e intolerância à luz. Cuidados simples podem ajudar a evitar a contaminação pela doença. Eles devem ser adotados o ano inteiro.

As pessoas com a doença devem não coçar os olhos, lavar com frequência o rosto, separar objetos de uso pessoal e evitar banho em piscinas e locais com aglomeração de pessoas. O Centro de Controle de Doenças orienta que a melhor maneira de combater a conjuntivite é lavando as mãos muito bem e com frequência.


Se já pegou...


Tente repousar. Evite ambientes coletivos por pelo menos sete dias e faça compressas de água potável e fria (ou de soro fisiológico) nos olhos .

Use colírios (lágrimas artificiais), de quatro a seis vezes por dia. Se não conseguir abrir o olho ou estiver com muita sensibilidade à luz, procure um médico.


Métodos de tratamento


O tratamento da conjuntivite é fácil. De acordo com a secretaria, o paciente precisa lavar os olhos com água fervida e gelada, lavar sempre as mãos, evitar coçar a região afetada, trocar as fronhas do travesseiro diariamente e tentar manter distância de locais com aglomerações, principalmente piscinas.

Não havendo melhora dos sintomas a recomendação é procurar um serviço de saúde. A Secretaria alerta: “é importante que as pessoas não usem colírios a base de antibióticos ou de corticoides sem receita médica”.

Na nota, a Secretaria da Saúde diz ainda que “surtos de conjuntivite passaram a ser objeto de vigilância epidemiológica na década de 1980. Em 2003, foi implantado um sistema de monitoramento da doença para investigar e propor medidas de controle. Com a análise desses dados foi possível concluir que a conjuntivite tem uma alta incidência mesmo fora do verão, período em que era considerado o maior número de casos”.

O atendimento às pessoas contaminadas pode ser nas Unidades Básicas de Saúde. Lá é feita uma triagem dos casos. Se houver necessidade, os paciente é encaminhado a serviços mais especializados, como prontos-socorros oftalmológicos.





Si Te Gusto Compártelo Con Tus Amigos


Autor: Jaime Mamani Mendoza

Bienvenidos(as), Mi Nombre es Jaime Mamani Mendoza, Nacido en La Paz Bolivia, Autor de varios Blog, voy camino Hacia mi Libertad Financiera, en mi Blog encontraras Informacion de Finanzas Personales, Educacion Financiera, Inversiones, Negocios por Internet y Otros.
«
Next
Entrada más reciente
»
Previous
Entrada antigua

No hay comentarios:

Leave a Reply

Por Favor Deje su comentario, duda o consulta....